Série Indica- Especial Hardcover

O primeiro episódio da Série Indica já saiu lá no Instagram da autora Lilian Stocco!

O episódio foi marcado pela leitura de um trecho do conto “Horror em minhas costas”, escrito pela autora Taís Ortolan,

e faz parte da antologia da Amélie Editorial “23 Formas de Morrer”.

Você pode conferir o trecho escrito aqui no nosso blog, e a live completa nos perfis @Lstoccoautora e @vivendodeinventar lá no Instagram. Siga também a @leia.taisortolan

TRECHO DO CONTO: “Horror Em Minhas Costas

Enquanto trabalhava naquela noite, tão comum quanto qualquer outra, ele sentiu a dor nas costas especialmente incômoda, sem encontrar uma posição de alívio. Ele se revirava na cadeira pequena da portaria, procurava locais de apoio para os braços e pernas. Tentou até dobrar seu casaco e colocar na lombar, mas nada mudou. 

Fran suspirou. Os médicos atribuíam tudo à má postura e à tensão muscular, adquirida pelo famigerado transtorno do estresse pós-traumático. Tudo bobagem, é o que Fran pensava. Só os ricos têm tempo de ter esse tipo de doença da mente. Uma médica, a mais baixinha, que ele aprendera a simpatizar, indicou a ele que fizesse fisioterapia. Ele frequentara por um tempo, mas não sentia a menor diferença e achava tudo muito esquisito. E a dor só aumentava com o passar dos dias, como se a própria força da gravidade estivesse puxando-o para o chão.

Cansado de lidar com a cadeira e a falta de conforto, Fran se levantou e saiu para esticar as pernas, agradecendo pela liberdade, uma das vantagens de se trabalhar em um prédio comercial durante a madrugada. Tentou se alongar pensando no que ele daria para que a dor passasse. Quase tudo, provavelmente.

  Fran andou até o banheiro vagarosamente, sentindo um cansaço que não condizia com a sua idade. Ele não era religioso, mas se encontrou esperando que os movimentos fizessem algum tipo de milagre e proporcionassem pelo menos um pequeno alívio.

Assim que entrou, olhou de relance para o espelho, e isso foi o suficiente para que visse o horror em suas costas. Durou apenas um segundo, mas viu tudo o que precisava para que começasse a suar frio e seu sangue gelasse. O horror. A forma humana empoleirada em seus ombros. Ele se jogou no chão, sacudindo e debatendo cada milímetro do seu corpo, seus gritos de agonia ecoando pelos azulejos do banheiro vazio. Não sentiu nada sair de cima de si, mas, ao mesmo tempo, não encontrou nada quando tateou seus ombros.             

Caído no chão, trêmulo, ele buscou o topo de sua cabeça. Arrastou-se para a parede mais próxima e forçou as costas ali para garantir que era tudo uma loucura sádica de sua mente. Olhou em volta, buscando algo que não queria realmente encontrar. Não havia sinal de nada, além dele mesmo. 

Não perca o próximo episódio da Série Indica- Especial Hardcover, neste sábado,  14/11/20. Não deixe de conhecer as histórias incríveis que nasceram na Hardcover!

Como descobrir o meu público alvo?

Você terminou de escrever o seu livro e não sabe qual a melhor maneira de publicá-lo e muito menos quem serão seus possíveis leitores? Saiba que conhecer o seu público é muito importante, já que, com essa informação, você conseguirá decidir a sua plataforma de publicação, o preço do seu livro, a forma como ele será divulgado e muitas outras coisas.

Hoje vamos compartilhar algumas maneiras de descobrir o seu público alvo.

1- Use a internet!

Se você é ativo em suas redes sociais e tem uma conta comercial no Instagram, você consegue saber algumas informações, como a média de idade, região e gênero das pessoas que te seguem. Isso te ajudará muito na hora de direcionar seu conteúdo, seja ele um livro ou a divulgação do mesmo.

2- Pesquise sobre o gênero que você escreve.

Ainda bem que a internet existe hoje em dia, não é mesmo? Pesquisar sobre o gênero que você escreve é muito importante. Desde as preferências sobre o visual do livro, idade das pessoas que mais leem o gênero que você escreve até as plataformas que o seu público utiliza para consumir literatura, são informações determinantes para decidir onde e como publicar seu livro.

Vamos dar um exemplo: O relatório Listen & Read: The battle for attention, disponível no PublishNews, afirma que Audiolivros e podcasts são muito populares entre as gerações X (40-55 anos), Y (25-39 anos) e Z (16-24 anos). Já a geração “Baby Boomers” (56 anos e mais) prefere os livros físicos. Isso não significa que publicar seu livro físico para o público jovem seja ruim, apenas mostra que existem outras maneiras de publicar e ser conhecido caso os livros físicos ainda não sejam uma realidade para você.

3- Tenha perfis em redes sociais feitas para leitores.

O Wattpad e o Skoob, por exemplo, são plataformas que disponibilizam leitura gratuita e uma interação próxima e eficiente entre leitores e escritores. Você pode pesquisar sobre o seu público alvo escrevendo contos e observando quem são seus leitores ou lendo contos de outros escritores do mesmo gênero que você e analisando quem são as pessoas que chegam até eles. Isso te trará uma noção muito grande sobre quem é o seu público, e o melhor de tudo, de graça!

Essas foram três dicas básicas para você conhecer seus leitores, esperamos que a partir daqui, a sua jornada de publicação seja mais fácil.

Obrigada pela atenção e até o próximo post! ❤